Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2006

Benignidade e Misericórdias

Lamentaçôes de Jeremias 3:22
A benignidade do Senhor jamais acaba, as suas misericórdias não têm fim;


Neste verso referem-se duas palavras maravilhosas pelo densidade tremenda do seu incalculável valor: Benignidade e misericórdias.
A benignidade é sempre uma qualidade de quem é benigno, de quem é de Bem, mas se pensarmos que neste verso a benignidade vem de Deus, o próprio Bem, infinito e imenso, percebemos por que esta jamais acaba: não acaba, pois tem origem na verdadeira fonte. Assim, pretende-se destacar que Deus actua de forma benévola, ansiando demonstrar clemência e bondade.
Misericórdias surge neste caso no plural, talvez para abarcar vários sentidos e demonstrar a sua complexa multiplicidade. Não se trata apenas de compaixão e dó, mas envolve perdão, piedade e também amor.
publicado por luzinha às 17:37

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. ...

. Amor

. Faz o mesmo!

. Desejos

. Fortalece

. Regozijai-vos!

. Olharás ao redor

. Lágrimas

. Amor

. Guiar

.arquivos

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds