Quarta-feira, 19 de Abril de 2006

Faz o mesmo!

Uma ilustração para ler e meditar:

"Um judeu que viajava de Jerusalém para Jericó viu-se atacado por salteadores. Estes, depois de lhe tirarem todas as roupas e dinheiro, espancaram-no e deixaram-no como morto na berma da estrada. Por acaso, apareceu por ali um sacerdote que, ao ver o homem tombado, se afastou para o outro lado da estrada, e passou de largo. Um outro, que era ajudante do templo , fez o mesmo, deixando também o homem ali caído. Porém, surgiu um samaritano que, ao vê-lo, teve muita pena dele. Ajoelhando-se, o samaritano tratou-lhe as feridas com azeite e vinho e pôs-lhe ligaduras. Depois, colocando o homem sobre o seu jumento, foi caminhando ao lado até chegarem a uma hospedaria, onde cuidou dele durante a noite. No dia seguinte, entregou ao dono da hospedaria uma certa importância, recomendando-lhe que cuidasse do homem. (...)Ora, qual destes três homens dirias tu que foi o semelhante da vítima dos salteadores? Ao que o homem respondeu:Foi aquele que mostrou compaixão por ele Jesus disse-lhe: É isso mesmo. Vai e faz o mesmo ."  (Parábola de Jesus em LUCAS Capítulo 10: 30 a37)

 

Considerando as três figuras que cruzaram o caminho do agredido,  talvez o samaritano fosse, em primeira análise, o menos "semelhante", o "ajudador" menos previsível, uma vez que na época de Jesus , judeus e samaritanos não se falavam. Se não conhecêssemos o desfecho da parábola, o sacerdote e o ajudante, sendo judeus e exercendo os papéis referidos ,seriam, consequentemente, aqueles que à partida receberiam mais expectativas da nossa parte, sendo apontados como mais semelhantes,mais idênticos e talvez até ( aparentemente) mais capacitados para ajudar. 

Podiam de facto ser mais idênticos,mas a realidade é que não se identificaram com o sofrimento daquele homem, não se reviram na sua dor, não prescindiram do seu tempo e preferiram simplesmente desviar o olhar.  A essência é que não amaram o outro como a si mesmos! O Samaritano ignorou convenções sociais, diferenças, e recusou-se a ignorar, não hesitando em ter compaixão pelo outro: ali estava um homem ferido, agredido, que simplesmente podia ser ele mesmo; aquelas feridas podiam ser as suas! Que terrível desfecho teria esta ilustração se este samaritano fosse um mau samaritano!

"Vai tu e faz o mesmo" - uma frase simples, directa, fácil de compreender, nem sempre fácil de concretizar... mas não posso deixar de dizer que muitas vezes a resposta, a ajuda pode nem sequer estar relacionada com dinheiro. Em muitos casos basta uma palavra, uma conversa, um sorriso, um olhar, um abraço, uma companhia, sempre com amor.

publicado por luzinha às 02:24

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. ...

. Amor

. Faz o mesmo!

. Desejos

. Fortalece

. Regozijai-vos!

. Olharás ao redor

. Lágrimas

. Amor

. Guiar

.arquivos

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds